18/03/2012

"Bocca do Matto", um bairro que se formou graças a Linha do "Cantagallo"

Boca do Mato é um bairro de Cachoeiras de Macacu, distante uns 15 quilômetros da sede municipal e 25 km de Nova Friburgo, município vizinho. Está situado na região serrana do Estado do Rio de Janeiro, com altitude aproximada de 500 metros. 

Imerso na Mata Atlântica, é cortado por rios e córregos de águas cristalinas que serpenteiam pela floresta cerrada e preservada; o rio Macacu (palavra que deriva do nome de uma palmeira, já extinta, chamada "macacu") é o maior em volume de água.

No passado Boca do Mato era uma das
estações do extinto ramal de Cantagalo da Estrada de Ferro Leopoldina, que ligava Cachoeiras de Macacu a Nova Friburgo e que foi construído em terras doadas por Afonso Coda, casado com uma das mais ilustres personalidades do bairro, Maria José Coda, conhecida como Dona Zizinha. Ela foi a pioneira na atividade hoteleira local, pois na década de 50 a única pousada existente pertencia a ela. O imóvel, sede da fazenda de Afonso Coda, construído há cerca de 220 anos, ainda está lá, preservado e mantido pelos descendentes dos pioneiros na colonização daquela região.

Na estação ferroviária de Boca do Mato, os trens movidos a vapor, oriundos de Cachoeiras de Macacu, paravam e eram divididos em composições, cada uma com dois vagões tracionados por uma locomotiva pequena, porém possante o bastante para vencer rampas na serra, todas bastante íngremes, até chegar ao ponto culminante de seu trajeto, local conhecido como Teodoro de Oliveira, distrito de Nova Friburgo.

O trajeto era dos mais belos de toda a linha do Cantagallo (linha que ligava a cidade de Itaboraí - RJ, a Mello Barreto em MG). 


"Entre Boca do Mato e Teodoro de Oliveira era a subida da serra do Mar. No meio da Mata Atlântica exuberante, um dos mais belos passeios de trem do Brasil subia pelos trilhos do sistema Fell. Beleza roubada em 1967 pelo fechamento da linha (Foto R.E. Jones, Railway Magazine, abril de 1963, Acervo Thomas Corrêa)." 

Atualmente sem os trilhos, o caminho que era percorrido pelo trem é usado por praticantes de trekking e ecoturismo, sendo um importante roteiro ecológico e cultural, pois guarda, ainda em razoável estado de conservação, antigas pontes de ferro e estações, estas já encobertas pela floresta.


2 comentários:

  1. Muito bom. Gostei do blog. Abç.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Nosso passado diz muito sobre nosso futuro, não podemos esquecer disso.

      Excluir